Disciplinas disponíveis

Maria João Pessegueiro Falcão de Carvalho Lameira Esparteiro

Aniceta Maria Viana da Paz

Isabel Maria Rodrigues Ribeiro Barroso da Silva

Professora Titular:
Maria Irene Mendes Pedro Santos

  Maria Paula Sousa Ferreira Silva Marinho Pinto

Carlos José Rios Godinho Calado

Maria João Pessegueiro Falcão de Carvalho Lameira Esparteiro

Maria Regina Sardinheiro do Céu Furtado Ferreira

Isabel Maria Rodrigues Ribeiro Barroso da Silva

Maria João Pessegueiro Falcão de Carvalho Lameira Esparteiro

Maria do Rosário dos Santos Figueiredo Pinto da Paz Batista

Maria Irene Mendes Pedro Santos

Alcinda Maria Sarmento do Sacramento Costa dos Reis

José Joaquim Penedos Amendoeira Martins

Ana Patrí­cia Antunes Fanha Rodrigues

Maria Irene Mendes Pedro Santos

Maria Regina Sardinheiro do Céu Furtado Ferreira

Hélia Maria da Silva Dias

Alcinda Maria Sarmento do Sacramento Costa dos Reis

José Joaquim Penedos Amendoeira Martins

Ana Cristina de Spí­nola Costa Maymone Madeira

José Joaquim Penedos Amendoeira Martins

Maria de Lurdes Santos Torcato Casimiro Faustino

Maria Regina Sardinheiro do Céu Furtado Ferreira

A biofísica é uma área em desenvolvimento que engloba as leis da física, associadas aos sistemas biológicos.

Na enfermagem a biofísica tem um papel, que por um lado, permite o entender os princípios da física no conhecimento funcional associado aos procedimentos de enfermagem e, por outro lado, permite entender o comportamento de alguns fenómenos da vida, como por exemplo a circulação sanguínea, a respiração, mover objetos ou pacientes, além de outras situações e acontecimentos.

A Biofísica pode ser definida como "a ciência onde está a aplicação das leis da física no processo da vida”, ou como "a aplicação dos princípios e métodos da física no estudo das estruturas dos organismos vivos e na mecânica do processo da vida” (Sharma, 2011).

Assim, é objetivo desta área científica tornar os técnicos de enfermagem mais capazes de lidar com o processo de vida à luz das leis da física, nos diferentes meios em que esta pode ser aplicada.

Investigação II - Informática

ESSAUDE - PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO UNIDADES DE SAÚDE


ESSAUDE - PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO UNIDADES DE SAÚDE


UC da Pós-graduação em Gestão de Unidades de Saúde

ESSAUDE - Erasmus Mundus Master Course in Emergency and Critical Care Nursing


ESSAUDE - Enfermagem de Emergência e Cuidados Críticos (Erasmus Mundus)


ESSAUDE - Erasmus Mundus Master Course in Emergency and Critical Care Nursing 

ESSAUDE - Enfermagem de Emergência e Cuidados Críticos (Erasmus Mundus)


Ao conselho científico compete definir as linhas orientadoras e deliberar sobre o desenvolvimento das actividades de ensino e de investigação, elaborar propostas sobre cursos e planos de estudo, homologar os programas das disciplinas e elaborar propostas de alteração ao quadro docente. 
1 - O Conselho Técnico-Científico é constituído por um máximo de vinte e dois elementos, sendo vinte eleitos pelo conjunto dos docentes da Escola a que se referem as alíneas do n.º 2 e dois cooptados nos termos do n.º 5. 
2  Integram o Conselho Técnico-Científico:
a) Professores de carreira da unidade orgânica, em número de catorze;
b) Equiparados a professor em regime de tempo integral com contrato com a instituição há mais de dez anos nessa categoria, em número de dois;
c) Docentes com o grau de doutor, em regime de tempo integral, com contrato de duração não inferior a um ano, qualquer que seja a natureza do seu vínculo à instituição, em número de dois;
d) Docentes com o título de especialista não abrangidos pelas alíneas anteriores, em regime de tempo integral, com contrato com a instituição há mais de dois anos, em número de dois.
3  No caso de não ser possível preencher as quotas previstas nas alíneas do número anterior, as vagas sobrantes são distribuídas, sucessivamente, pelos representantes referidos nas alíneas a), c), d) e b).
4  Quando o número de pessoas elegíveis for inferior ao estabelecido no n.º 1, o conselho é composto pelo conjunto das mesmas.
5  Podem ser cooptados para o Conselho Técnico-Científico membros convidados, de entre professores ou investigadores de outras instituições ou personalidades de reconhecida competência no âmbito da missão da Escola.
6  O Presidente do Conselho Técnico-Científico é eleito de entre os professores de carreira do Conselho, da categoria mais elevada ou titulares do grau académico de doutor.
7  O mandato do Presidente é de quatro anos, podendo ser renovado uma única vez.
8  O mandato dos membros do Conselho Técnico-Científico é de quatro anos, podendo ser reeleitos ou de novo cooptados, por uma ou mais vezes.
9  Para efeitos do disposto neste artigo, os elementos elegíveis que compõem o Conselho reportar-se-ão à composição do corpo docente da Escola, à data do início do processo eleitoral quadrienal.